domingo, 27 de julho de 2008

Vivendo com o coração


Por Thiago Antunes

"Alegra-te, jovem, na tua juventude, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade; anda pelos caminhos que satisfazem ao teu coração e agradam aos teus olhos; sabe, porém, que de todas estas coisas Deus te pedirá contas". Eclesiastes 11-9

A juventude é a uma das fases mais emocionantes da existência humana.

Durante essa vivência tantos desafios nos são propostos, tantos questionamentos, projetos e por aí vai.

Se já não bastasse esses dramas, os jovens ainda sofrem o preconceito dos mais velhos, por acharem que os mancebos são inexperientes, e muitas das vezes desacreditados em função da sua pouca idade.

Diante desse quadro seria difícil viver uma alegria plena.

Será isso o motivo porque tantos jovens se perdem nas drogas, violência, pornografia? Acredito que boa parte sim.

Os jovens são criticados e muito pouco compreendidos, cobrados e não inclusos.

O sábio Rei Salomão propõe um caminho para uma juventude.
Qual seria esse caminho?

Ao contrário do que a maioria dos castradores hipócritas, ele diz: "Anda pelos caminhos que satisfazem teu coração". Sinceramente em uma sociedade como a nossa pode parecer loucura tal proposta.

Mas na realidade Salomão desejava que o jovem pudesse acreditar nos seus sonhos, ele sabia que os nossos os questionamentos só podem ser respondidos quando andamos em direção a eles, ou seja, quando andamos de acordo com o nosso coração. É no caminho que nossos sonhos deixam de ser abstratos para ser tornarem palpáveis. O jovem é um sonhador por excelência.

A juventude de hoje precisa caminhar com o coração, não precisa temer a massa cética ou até mesmo os demônios. Precisa acreditar em si mesmo.

A alegria só existe quando estamos de bem com nos mesmos, quando podemos vislumbrar novos horizontes.

É isso que Salomão estava propondo: andar confiadamente, fazendo de cada segundo uma celebração da vida.

Jovens desfrute de sua vida, ande, cante, corra, dance, namore,leia, reflita, coma, beba, chore, ria, disso que é feita nossa existência.

Ser alegre em um mundo que jaz em trevas.

Isso não é utopia. É real.