domingo, 27 de julho de 2008

Vivendo com o coração


Por Thiago Antunes

"Alegra-te, jovem, na tua juventude, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade; anda pelos caminhos que satisfazem ao teu coração e agradam aos teus olhos; sabe, porém, que de todas estas coisas Deus te pedirá contas". Eclesiastes 11-9

A juventude é a uma das fases mais emocionantes da existência humana.

Durante essa vivência tantos desafios nos são propostos, tantos questionamentos, projetos e por aí vai.

Se já não bastasse esses dramas, os jovens ainda sofrem o preconceito dos mais velhos, por acharem que os mancebos são inexperientes, e muitas das vezes desacreditados em função da sua pouca idade.

Diante desse quadro seria difícil viver uma alegria plena.

Será isso o motivo porque tantos jovens se perdem nas drogas, violência, pornografia? Acredito que boa parte sim.

Os jovens são criticados e muito pouco compreendidos, cobrados e não inclusos.

O sábio Rei Salomão propõe um caminho para uma juventude.
Qual seria esse caminho?

Ao contrário do que a maioria dos castradores hipócritas, ele diz: "Anda pelos caminhos que satisfazem teu coração". Sinceramente em uma sociedade como a nossa pode parecer loucura tal proposta.

Mas na realidade Salomão desejava que o jovem pudesse acreditar nos seus sonhos, ele sabia que os nossos os questionamentos só podem ser respondidos quando andamos em direção a eles, ou seja, quando andamos de acordo com o nosso coração. É no caminho que nossos sonhos deixam de ser abstratos para ser tornarem palpáveis. O jovem é um sonhador por excelência.

A juventude de hoje precisa caminhar com o coração, não precisa temer a massa cética ou até mesmo os demônios. Precisa acreditar em si mesmo.

A alegria só existe quando estamos de bem com nos mesmos, quando podemos vislumbrar novos horizontes.

É isso que Salomão estava propondo: andar confiadamente, fazendo de cada segundo uma celebração da vida.

Jovens desfrute de sua vida, ande, cante, corra, dance, namore,leia, reflita, coma, beba, chore, ria, disso que é feita nossa existência.

Ser alegre em um mundo que jaz em trevas.

Isso não é utopia. É real.

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Sobre poesia


Por Rubem Alves

Quem primeiro percebe são os poetas. Isso se deve ao fato de que os seus olhos são diferentes. Por isso eles vêem as coisas ao revés. Poesia são as coisas vistas ao contrário. Não é coisa de pensamento, é coisa da visão. Quando as pessoas, ao ouvirem um poema, dizem que não entenderam e pedem explicações, é porque elas puseram o poema no lugar errado, no lugar onde moram os pensamentos. Mas um poema não é para ser pensado na cabeça. É para ser vistos com os olhos.
Os poetas, por terem olhos diferentes, vêem também diferente. Vêem o mundo ao contrário.

Rubem Alves, Tranparências da Eternidade, p.25 - Ed. Verus

Deficiências


Por Mário Quintana

“Deficiente” é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.
“Louco” é quem não procura ser feliz com o que possui.
“Cego” é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria.
E só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.
“Surdo” é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão.
Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.
“Mudo” é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.
”Paralítico” é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.“Diabético” é quem não consegue ser doce.“Anão” é quem não sabe deixar o amor crescer. E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois “Miseráveis” são todos que não conseguem falar com Deus.