sábado, 7 de junho de 2008

O Desabafo de João


Por Thiago Antunes

As criticas que me falam não me abalam, pois, os elogios que recebo não me envaidecem, parecem me jogar ao topo, mas, eu conheço esse jogo, mentiras e verdades, purezas e maldades, paz e calamidades.

Ilusão já tive em minha mão, de viver na contramão. Ser o que não sou, sorrir sem emoção,amar sem perdão no vazio da ilusão.
Sei ter fome e frio, às vezes pensando em sumir por estar vazio, necessitando de um ombro amigo que conduza a um caminho.

Tédio!! Foi a vaidade que me usou!! Remédio, pra mim só existe o amor.
Desejo um mundo de paz e sem dor, onde as pessoas se doem sem interessar, sem medo de errar, se ajudando para o mundo a melhorar.

Vivo em busca da verdade, sem medo da maldade construindo uma nova realidade, vencendo minhas vaidades.
Estou cônscio das minhas limitações e isso é minha força, que faz suportar o próximo e que o mundo me ouça.

Sei ser amável e também inimigo, mas procuro ser para o meu próximo um abrigo. Sou manancial para os meus amigos apesar de me sentir um deserto.
Qual esperto que não pode aprender? Qual fraco que não pode ensinar?
Tenho que aprender a amar!!!

Errei muitas vezes, mas, nunca estive sozinho. Chorei mas não desesperei. Pequei contra Deus e a mim mesmo, senti o peso dos meus erros. Mesmo sem entender minhas atitudes meus amigos me aceitaram em toda plenitude.

Mas procuro a verdadeira felicidade num conselho de um amigo, ninguém é feliz sozinho. Ouça o que o amigo diz se é bom um ruim, pode ser o começo ou fim, o topo ou a ruína, palavra boa ou distorcida, de morte ou de vida.



Crises




por Leonardo Boff

Há momentos na vida em que, para subir, se faz mister descer e entrar em crise. E para permanecer o mesmo, precisa-se mudar. Porém, se compreendermos que a crise é o nicho generoso onde se prepara o amanhã melhor e a penumbra que antecede o nascer do sol e aí ficamos firmes, aceitando o desafio e esperando contra toda a esperança, então temos a oportunidade de amadurecer e de dar um salto para dentro de um horizonte mais rico de vida humana e divina.